Como tudo começou

Pulseiras ajustáveis: por que, afinal?

Descobri essa resposta no primeiro ano da Arte ao Vento, lá em 2016 – e como agradeço a esse dia, afinal, hoje sei com clareza todos os benefícios que elas trazem.

Aprendi cedo que, em cada pulso, existe um ser único e especial, com necessidades e realidades muito particulares. 

Naquele momento, o sistema de fechos ainda era aquele tradicional, sabe? De um lado o mosquetão, do outro lado uma corrente e no centro muita sorte e paciência para um encaixar no outro! hahaha… (Quem nunca passou raiva com ele?)

Lembro de ter vendido uma Pulseira Naval para a chefe da minha irmã. Ela logo amou o modelo, a cor (marsala), mas quando foi colocar no pulso fez um desabafo:


“ – Mi, quero começar a usar pulseiras, mas moro sozinha, não tenho marido, nem filhos para me ajudar a colocar. Como eu faço pra fechar isso sozinha??”

” – Deixa comigo!” – respondi prontamente!

Sabia que não era ela que teria que fazer algo pra facilitar, mas eu!

Então, estudei uma forma diferente de fazer aquele fechamento com os recursos que tinha. Fiz as cordinhas, coloquei um detalhe bonito em metal, fiz um acabamento nas pontas ajustei o passador e… pronto!!!

Nada mais de contar com a sorte, com a habilidade e a paciência para usar a Arte ao Vento – ou ficar com receio de não servir! (Já basta as experiências de frustração que uma calça jeans é capaz de nos trazer! haha… não vou competir)!

No fim, ela gostou tanto do resultado que eu não tive dúvida: mudei todo o estoque que eu tinha para esse novo formato!!!

Ao longo dos anos, aprendi a amar confissões amorosas assim. São elas que me permitem evoluir e melhorar a minha entrega!

Ali entendi que era minha missão também era levar praticidade para TODxS que desejassem fazer dos acessórios um momento seu de autocuidado, homens e mulheres! (Sim, acabei tomando gosto por descomplicar! rs… ).

“Ao longo dos anos, aprendi a amar confissões amorosas assim. São elas que me permitem evoluir e melhorar a minha entrega! “

Lembro de mostrar as peças nas feiras, todas ajustáveis, e receber olhares impressionados com a simplicidade daquilo!

E, claro, logo isso se tornou parte da identidade visual da Arte ao Vento! Até hoje, para quem curte esse estilo mais solto, casual, as cordinhas soltas no pulso são um charmeeeee!

COLORIDO, AUTÊNTICO E, MELHOR, FÁCIL DE USAR!

“…as cordinhas soltas no pulso são um charmeeeee!”

Por isso, MEU POVO QUERIDO, não pensem duas vezes antes de entrar em contato para qualquer sugestão, dúvida ou desabafo, viu?

Aqui você pode abrir o coração com a certeza de que tem humanidade do outro lado pra receber com carinho, aprender e crescer! 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.